11 novembro, 2015  |   

Nosso Pãozinho de Cada Dia

Pão branco é preferido do brasileiro, mas integral traz mais benefícios

Pasted-Graphic

Massa com farinha refinada representa 56% das vendas da indústria. Pães para lanche, light, com grãos, cenoura ou iogurte também atraem.

Comer pão é um hábito diário para a maioria dos brasileiros, principalmente no café da manhã, nos lanches e à noite, por quem prefere substituir o jantar por uma refeição mais leve e rápida.

O pão é uma fonte de carboidrato, responsável por fornecer energia ao corpo. No Brasil, 56% das vendas da indústria são do produto feito de farinha branca ou refinada. Em seguida, vêm os tipos para lanche (como bisnaguinha e pão de hambúrguer ou cachorro-quente), com grãos, light e acrescidos de outros ingredientes, como cenoura e iogurte.

Explicamos as diferenças entre os principais pães e destacaram os benefícios dos integrais, que contêm fibras, dão mais saciedade e ajudam no funcionamento intestinal.

Pão Branco

Farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico, açúcar, glúten, sal, gordura vegetal, fermento biológico e conservante propinado de sódio

– Para emagrecer não precisa retirar o pão do seu cardápio, apenas comer com moderação

– O pão branco não apresenta benefícios extras, consuma-o junto com proteínas e verduras.

– Pães como de Hambúrguer e Hot Dog costumam ser mais calóricos, pois levam leite, ovos e açúcar.

Pão Integral

Farinha integral, farelo, fibras, gérmen de trigo, vitaminas e Minerais

– Se ingeridos de maneira equilibrada , funcionam como vitamina E

– Reduzem o risco de câncer de intestino e dão mais saciedade que os pães refinados

– Apesar dos benefícios, podem ter a mesma quantidade de calorias ou ate mais, que um pão branco.

Grãos x fibras

Não é o volume de grãos que faz com que o pão traga mais benefícios, mas a quantidade de fibras. De acordo com os especialistas, o número de grãos não significa que haja mais fibras, pois as medidas variam entre as marcas e as linhas de uma mesma marca.

Um produto 7 grãos, por exemplo, pode levar uma colher de sopa de cada grão, enquanto o de 12 grãos pode conter apenas uma colher de chá de cada. Para não ficar na dúvida, leia sempre o rótulo.

Além disso, a maneira como a massa é preparada não interfere na quantidade de fibras, que vêm dos grãos não triturados e da farinha de trigo integral.

Para os fãs de pão preto, tipo alemão, vale saber que ele tem as mesmas propriedades de um integral e é mais escuro por causa do açúcar, que carameliza a massa.

Adição de nutrientes

Uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em vigor desde 2002, determina que cada 100 g de farinha de trigo e farinha de milho forneçam no mínimo 4,2 mg de ferro e 150 mcg (microgramas) de ácido fólico.

A medida foi adotada após pesquisas científicas demonstrarem que quantidades inadequadas desses dois nutrientes podem levar a carências como anemia (no caso das duas substâncias) e defeitos congênitos no tubo neural (no caso do ácido fólico), o que ocorre quando um bebê em formação não completa o desenvolvimento da medula espinhal ou do cérebro.

Mulheres que querem engravidar ou descobrem que já estão esperando um filho devem consultar seu ginecologista para fazer os exames necessários e perguntar se precisam de suplementação de ácido fólico, o que pode ser recomendado nessa fase para evitar problemas com a criança.

O segredo para uma vida saudável é sempre comer com moderação e praticar atividades físicas.

Fonte: Portal G1

Palácio do Pão - © 2017